Buscar

Menopausa - Como aceitar esta nova fase

Atualizado: há 6 horas

A mulher atinge o seu pico de quantidade de óvulos ainda como embrião na barriga da mãe às 20 semanas, quando tem cerca de 7 milhões de óvulos.

Pelo processo natural de escolha e evolução dos óvulos, quando a mulher nasce possui cerca de 2 milhões de folículos primordiais, sendo que este número desce independentemente das menstruação (ovulações) mas devido a um processo natural do organismo.

Durante a adolescência esse número reduz drasticamente e quando chega por volta dos 38 anos, já só tem 25 mil.

Atinge os 50 anos com cerca de 1000 óvulos, sendo que nas mulheres com menopausa precoce essas diminuição ocorre mais precocemente.


Normalmente, por volta dos 45-50 anos, os ovários reduzem a sua atividade e as reservas de óvulos começam a acabar, a progesterona e o estrogénio no corpo da mulher começam a deixar de ser produzidos, sendo o primeiro sintoma a irregularidade menstrual.

A menopausa é, nada mais nada menos, que a última menstruação da mulher.


Nesta fase, a mulher sofre muitas alterações e são muitas as mulheres que têm dificuldade em aceitar as mudanças que ocorrem.


O que acontece com a diminuição de estrogénio e de progesterona?


Estrogénio - responsável por:

  • Distribuir a gordura corporal;

  • Proteger as células nervosas;

  • Estimular o desenvolvimento mamário;

  • Regularizar a hidratação das mucosas vaginais;

Progesterona - responsável por:

  • Estimular a atividade das células do útero para aumentar a espessura do endométrio (deixando o útero pronto para a gravidez);

  • Alterar as características do muco cervical para aumentar a fertilidade;

  • Preparar as glândulas mamárias para a amamentação;

  • Ajudar o sistema imunitário a funcionar corretamente;

  • Ajudar a regular a tiroide;

  • Estimular metabolicamente o organismo;


Com a diminuição destas hormonas, o corpo da mulher começa a sentir algumas alterações, que nem sempre são aceites de ânimo leve:

  • Afrontamentos;

  • Insónias;

  • Irritabilidade / Alterações de humor;

  • Envelhecimento da pele;

  • Queda de cabelo;

  • Diminuição da líbido;

  • Aumento de peso;

  • Compulsão alimentar (desejo de comer alimentos doces);

  • Problemas nas articulações;

  • Perda de memória;

  • Tristeza e depressão;

  • ....

É preciso entender que nem todas as mulheres têm estes sintomas. Existem mulheres que passam por esta fase sem qualquer desconforto e existem mulheres que têm todos estes sintomas em simultâneo. A superação desta fase depende muito da força de vontade e claro, da sua aceitação. Apesar do desconforto físico e emocional, é fundamental procurar o equilíbrio físico e emocional através de pequenas mudanças que podem fazer uma grande diferença.

Através de bons hábitos alimentares, de um estilo de vida saudável e ativo, de suplementação e de algumas técnicas terapêuticas como a acupuntura, é possível reduzir o desconforto e aceitar esta nova fase.


Menopausa Precoce


Causas:

  • Doença autossomica;

  • Tratamentos ao cancro;

  • Doença autoimune;

  • Cirurgia;

  • Deficiências enzimáticas;

  • Doenças infecciosas;

  • Doença pélvica ou endometriose;


A menopausa precoce é uma das questões que mais preocupa as mulheres entre os 30 e os 45 anos. É caracterizada por amenorreia primária ou secundária, ou seja, por uma ausência da menstruação ou por um período de irregularidade menstrual que é o indício de uma reserva de óvulos muito escassa.

Atrofia vaginal, sudorese, enxaquecas, instabilidade emocional, ondas de calor entre outros, podem ser os primeiros sintomas do diagnóstico da menopausa precoce, para além, do impacto emocional que as mulheres sofrem com a notícia da perda da sua fertilidade.

Já as doenças autoimunes da tiroide também estão bastante relacionadas com a menopausa precoce assim como insuficiência adrenal, diabetes e hipofisite.

Há também ainda a associação com doenças autoimunes não endócrinas como vitiligo, alopecia, anemia, doença de Crohn e artrite reumatoide.


Quando falamos de menopausa precoce, não estamos a falar de Falência Ovária Prematura (FOP).

Em mulheres com FOP, os óvulos esgotam-se mais rapidamente.

O processo de atrévia (morte natural dos óvulos) ocorre nestas mulheres a um passo muito mais acelerado, o que faz com que estes deixem de existir em idade fértil e reprodutiva podendo causar uma infertilidade.



Alimentação

Na Menopausa é preciso ajudarmos o organismo a reequilibrar a energia e procurarmos fornecer vitaminas. minerais e nutrientes que ajudem a diminuir o impacto do crescimento hormonal.

Integre estes alimentos na sua rotina, de forma consistente e variada para aumentar o valor nutricional de uma dieta funcional.

De uma forma geral, se está no inicio da sua menopausa o nosso conselho é que corte ,pelo menos, 30% da sua ingestão normal de comida.


Alimentos que deve consumir:

Azeite, Alface, Arenque, Aveia, Abacate, Alho, Atum, Abóbora, Beterraba, Brócolos, Feijão, Grão de bico, Soja, Lentilhas, Ervilhas, Favas, Ovos, Massa integral, Arroz Integral, Arroz Basmati, Salmão, Laranja, Limão, Kiwi, Goiaba, Melão, Ameixas, Morangos, Framboesas, Melancia, Mirtilos, Sementes de Girassol, Sementes de Linhaça, Sementes de Gergelim, (...);


Alimentos ricos em fitoestrogénios (porção diária, 100g por dia)

Aveia, Centeio, Feijão, Grão-de-bico(...);


Alimentos que ajudam a ultrapassar as ondas de calor/ afrontamentos (porção diária, 100g por dia)

Aipo, Alface, Melancia, Mirtilo, Uva (...);


Alimentos que ajudam a evitar a retenção de líquidos (porção diária, 100g por dia)

Alho, Cebola, Brócolos, Couve-flor, Limão, Repolho (...);


Alimentos a evitar

Evitar todos os alimentos que aumentam os níveis inflamatórios do organismo:

Açúcar, alimentos com glúten, bebidas com álcool, carnes vermelhas, café, enlatados, fritos, lacticínios, marisco, molhos prontos, caldos em cubo prontos, produtos industrializados (...);


Superalimentos


Erva Trigo

A erva de trigo é uma fonte muito rica em vários nutrientes. É uma excelente fonte de proteína, contém vitaminas ( A, C, E e K), minerais ( Magnésio, ferro, fósforo e cálcio), fibras que ajudam à digestão e à absorção de nutrientes, glicosaminoglicanos e enzimas.

Dica: 1 colher de café diluída em água , sopa ou batido


Spirulina

A spirulina tem vindo a ganhar adeptos devido às suas propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias.

É um superalimento fundamental para equilibrar a energia na fase da menopausa.

Dica: 1 colher de sopa, de spirulina em pó diluída em água - Dia sim, dia não


Chás

Chá de Gergelim preto (ajuda a regular o intestino preso)

Chá de Jasmim (chá calmante que ajuda a fortalecer o baço)

Chá de Folha de Amora (ajuda ao funcionamento do rim, fígado, vesícula biliar e coração)


Óleos Essenciais

Todos estes óleos devem ser utilizados num difusor ou misturado em óleo vegetal e passar pelo corpo.

Nunca passar o óleo puro pela a pele.


Óleo de Gerânio - tonifica o Yin dos rins e acalma a mente;


Para a deficiência de Yin do rim:

Óleo Essencial de Alecrim

Óleo Essencial de Limão

Óleo Essencial Manjericão

Lemongrass


Para a Líbido:

Óleo de essencial de Ylang Ylang

Óleo essencial de Jasmim

Óleo essencial de Rosa

Óleo essencial de Patchouli



Exercício Físico

Nesta fase, devido ao cansaço físico e emocional causado pelas variações de humor, pelas noites mal dormidas , a vontade de praticar exercício físico é muito pouca. No entanto, praticar exercício físico é fundamental para alívio dos sintomas.

Opte por caminhadas diárias de 20 minutos e faça alongamentos todos os dias, quando acorda e antes de se deitar.

A prática de exercício físico, não só melhora a circulação sanguínea, mas também ajuda o corpo a libertar serotonina.

Exercícios de Kregel e Pilates podem ser uma boa ajuda.


Hidratação Vaginal

Um dos sintomas mais frequentes da menopausa é a secura vaginal. De forma simples, rápida e eficaz pode ajudar na hidratação da sua vagina.

Deve fazer este processo pelo menos, uma vez por semana e sempre após a relação sexual.

Dica:


Receita óleo hidratante da vagina:

50g de calêndula em flor seca

50g de malva em folha seca

300ml de óleo de coco

4 colher es de sopa de óleo de sésamo

200ml de água


Faça um chá forte com as folhas e flores secas com 200ml de água e ferva por 10 minutos.

Coe e reserve.

Num frasco limpo de vidro e desinfectado coloque os óleos misturados e o chá.

Aplique diariamente antes de dormir e antes/depois da relação sexual.



Suplementos e Fitoterapia


A suplementação e a fitoterapia, aliadas aos bons hábitos alimentares, à prática de exercício físico e à acupuntura, podem ajudar na diminuição dos sintomas, respeitando o processo natural que desenvolvem no nosso corpo.


* Nota:

A suplementação abaixo indicada, não deve ser tomada sem aconselhamento e sem acompanhamento profissional pois todos os casos são diferentes.

Nunca exceder a dosagem diária recomendada. (1 cápsula/comprimido por dia).

Não misture mais do que dois suplementos.

Não tome nenhum suplemento se faz alguma medicação ou teve cancro da mama ou do ovário.



Suplementação


Regulação ondas de calor:


Black Cohosh

Botanical Female Complex

Isoflavonas

Óleo de Onagra 1300g



Envelhecimento precoce da pele e secura do cabelo:

Biotina 5000

Calcium, Magnesium plus Zinco


Ansiedade e Stress:

Gaba


Regulação geral anti-envelhecimento:

Óleo de Linhaça

Hawa Aging



Fitoterapia


* Nota:

A fitoterapia abaixo indicada, não deve ser tomada sem aconselhamento e sem acompanhamento profissional pois todos os casos são diferentes.

Nunca exceder a dosagem diária recomendada (ver embalagem).


Bupleurum Calming Form

Gentiana

Six Form



Sugestões de produto da Dra. Tâmara Castelo:


Espuma Higiene Íntima com ácido hialurónico e ácido láctico - Mádara

Vibrador Slim - Cupcake


Exames e análise de prevenção e diagnóstico:


Exames Laboratoriais - FSH, LH , ESTRADIOL, PROLACTINA, TSH, T4

Imagem - Ultrasonografia pélvica


Autotestes:


Menopausa

Autoteste para a determinação da Hormona Folicula Estimulante na urina - FSH


Infeções do Trato Urinário

Autoteste para a deteção da presença de leucócitos, sangue, nitritos e proteínas na urina.


Tyroid TSH

Autoteste para a determinação da Hormona Estimulante da Tiroide – TSH no sangue, para verificar a presença de alteração fisiológica da tiroide, crónica ou temporária.



Lembre-se que todos os organismos são diferentes, por isso a melhor solução será sempre marcar uma consulta para garantir um acompanhamento especializado e adequado.

Relembramos que não deve tomar a suplementação sem acompanhamento especializado.

Na Clínica Tâmara Castelo, esperamos por si para traçar um plano de tratamento individualizado e adequado à sua medida.


#oconsultoriodatamara


2,377 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo